Mas afinal o que é a saúde integrativa?

7 Mai 2021

Este tem sido um ano muito atípico em que, mais do que nunca, o tema “Saúde” vs “Doença” (com o vírus SARS-CoV-2) tem sido o foco de muita preocupação.

O medo, a ansiedade e o stress apoderaram-se das nossas vidas e, muitas vezes, ficámos sem saber o que fazer ou como reagir perante esta situação, para a qual não estávamos preparados.

Contudo, passado um ano após o início do primeiro confinamento, no nosso país, já sabemos um pouco mais sobre como poderemos proteger-nos.

Podemos falar de uma Sindemia porque, para além da própria Pandemia, deveremos incluir a influência do contexto socioeconómico e cultural em que vivemos, bem como os nossos próprios fatores intrínsecos e os que nos rodeiam. Por exemplo, se vivemos em regiões muito ou pouco poluídas, próximo ou não de bons cuidados gerais de saúde, se temos bons hábitos de sono e atividade física, uma alimentação saudável, excesso ou não de peso e ou stress, tudo isto são fatores importantes porque o vírus não atua sozinho, alia-se a outras doenças e condicionantes.

Na conceituada revista científica The Lancet, o termo Sindemia surgiu num artigo que realça a ideia de que para combater a COVID-19, teremos também que combater a hipertensão arterial, a obesidade, a diabetes, as doenças cardiovasculares, as doenças respiratórias crónicas e o cancro.

A Saúde Integrativa surge, então, como resposta ao facto de haver mais de metade da população ocidental que sofre de doenças crónicas, metabólicas, autoimunes ou gasto-intestinais.

Assim, a Saúde Integrativa pretende ser a saúde do Futuro, assente na mais recente evidência científica, partindo de uma visão global do ser humano e uma intervenção em equipa interdisciplinar, de forma integrada.

Nesta nova visão de saúde há três aspetos essenciais: a avaliação e diagnóstico preciso; o tratamento direcionado à causa e não apenas ao sintoma, e intervenções o mais naturais e menos tóxicas possíveis, intervindo sobre aspetos como o estilo de vida, nutrição e suplementação, gestão emocional e de stress, atividade física e regulação do sono.

Acreditamos que este conceito inovador promove o que de mais precioso temos na vida – a Saúde – de forma completa e plena.

Saúde e um bem haja para todos.

Tiago Caseiro