Se o susto causasse gaguez certamente teríamos muito mais pessoas a gaguejar

Natural da figueira da Foz, licenciada em terapia da fala, especializada em perturbações da fluência (gaguez e taquifemia), mestre Em neurociencias cognitivas e Neuropsicologia e doutorada Em ciências da cognição e da Linguagem, mónica filipa Rocha divide-se entre a prática Clínica, exercendo funções no Centro de medicina física e Reabilitação do sul do centro Hospitalar universitario do Algarve e na clínica fisio s. Brás (onde intervém exclusivamente com gaguez).

A especialista em gaguez Nunca abandonou o estudo e, Recentemente, ganhou a bolsa De investigação em linguagem Sptf – pharmis, a primeira em Terapia da fala.

O jornalista antónio jorge Lé falou com mónica rocha.

O que é isso de estudar a Fala?

É um mundo na verdade. Na terapia da fala estudamos E intervimos não só a nível da fala como também da linguagem, voz e outras Formas de comunicação não Verbal. Intervimos ainda a nível Da deglutição, onde ajudamos Os nossos doentes a ter uma Alimentação segura. Não existem Idades para a intervenção em Terapia da fala, sendo que o Terapeuta da fala pode intervir Com bebés, crianças, adultos ou Idosos. Apesar de não existirem Especialidades dentro da terapia Da fala, cada terapeuta acaba por Se dedicar mais a determinada área, seja pelo local onde Trabalha, seja por motivação E gosto pessoal. No meu caso Apaixonei-me, desde cedo pelas perturbações da fluência, que Incluem a gaguez e há mais de 10 Anos que tenho vindo a estudar e A trabalhar nesta área.

Portugal tem muitos problemas a este nível?

Não existem estudos em Portugal que nos digam o número exacto de pessoas que gaguejam, no entanto sabemos que cerca de 1% da população mundial tem gaguez, pelo que se estima que em Portugal existam cerca de 100 mil pessoas que gaguejam. A gaguez afecta pessoas em todas as partes do globo, independentemente da raça, sexo ou idade. Porém, sabemos que afecta mais homens do que mulheres, ainda que numa fase inicial ( a gaguez tende a aparecer por volta dos 2,5 e os 3 anos de idade) o rácio entre meninos e meninas é semelhante.

A gaguez é causada por um susto? O que é afinal a gaguez?…

Existem muitos mitos à volta da gaguez e o susto é um deles. Se o susto causasse gaguez certamente teríamos muito mais pessoas a gaguejar. Quando se fala em gaguez muitos associam às interrupções que são ouvidas no discurso, como as repetições, os bloqueios e os prolongamentos. A gaguez é isto e muito mais. As pessoas que gaguejam podem ter reacções negativas à gaguez e relativamente a si próprias enquanto falantes, incluindo ansiedade para falar, dificuldade na comunicação e um impacto negativo na qualidade de vida. O que causa a gaguez ainda está em estudo, mas sabe-se hoje que não existe um factor mas sim diversos factores que podem ser responsáveis pelo seu aparecimento, de onde se destacam os factores genéticos e neurofisiológicos.

As pessoas que gaguejam são mais ansiosas ou é um mito?

Esta ligação é inevitável e no senso comum está muitas vezes enraizada a ideia de que todas as pessoas que gaguejam são ansiosas. Isto não é necessariamente verdade. A ansiedade não causa gaguez. No entanto, ao longo da vida a pessoa que gagueja pode desenvolver um tipo de ansiedade que está relacionada com a exposição à fala. De base pode não ser uma pessoa ansiosa, mas se a gaguez tende a aparecer em momentos em que utiliza a fala, então é natural que na antecipação desses momentos possa surgir alguma ansiedade.

Há pessoas famosas que gaguejam… outros cantam, recordo-me por exemplo do cantor Tristão da Silva ou do actor Raúl Solnado. A gaguez não impede as pessoas de seguirem carreiras artísticas?

Temos tantos exemplos de pessoas famosas que gaguejam nas áreas artísticas, no desporto, na política…que nos mostram que a gaguez não é impeditiva de cada um alcançar os seus sonhos. Há quem até transforme essa pequena diferença na sua imagem de marca. Raúl Solnado é um bom exemplo. Por vezes o que acontece é que quem não gagueja e é rápido na fala muitas vezes não está preparado para a diferença, e numa sociedade onde tudo acontece rápido e onde cada vez mais não há tempo para nada, por vezes também não há tempo para ouvir o outro.

Qual o tratamento?

Não existem curas milagrosas para a gaguez. Infelizmente não existe um comprimido mágico que faça com que a gaguez desapareça. Contudo, a terapia da fala pode fazer toda a diferença na vida da pessoa que gagueja ajudando-a a lidar de forma mais positiva com a gaguez e atenuando os sintomas associados. A Associação Portuguesa de Gagos, com sede no Alqueidão – Figueira da Foz, é também um complemento importante à intervenção terapêutica. A associação tem apoiado pessoas que gaguejam de norte a sul do país através de grupos presenciais e virtuais onde se discute de uma forma aberta o que é viver com esta diferença. Para além disso tem feito um trabalho fenomenal na desmistificação da gaguez junto da população.

Cofinanciado por: